Suporte a Tv Amadora

Dispara Número de Mortes no Mês de Julho Actualidade

Dispara Número de Mortes no Mês de Julho

Desde 2009, que o número de mortes no mês de Julho não era tão elevado. O jornal Público fez as contas a partir dos dados no Sistema Nacional de Vigilância da Mortalidade, e viu que no mês passado morreram 10 390 pessoas em Portugal. Em relação ao mês de Julho de 2019, morreram mais 2137 pessoas, um aumento de cerca de 26%.

Mesmo vivendo em tempos de pandemia, a culpa não é da COVID-19. Apenas 159 dos óbitos foram causados por este novo coronavírus.
Questionada pelo jornal Público, a Direção Geral da Saúde dá como causa para este aumento de mortalidade o calor extremo, ainda mais visível quando se fala “nos grupos etários acima dos 65 anos de idade”.

O jornal Público contactou alguns especialistas de saúde e muitos deles apontaram o difícil acesso aos serviços de saúde do SNS, devido à COVID-19, como um dos fatores que explica esta realidade. António Vaz Carneiro, presidente do conselho científico do Centro de Estudos de Medicina Baseada na Evidência diz que existe um “excesso de mortalidade provocado pela negligência e impossibilidade de acesso a cuidados que os dois milhões de doentes crónicos em Portugal deixaram de ter. (...) Temos uma população altamente negligenciada, doentes crónicos com múltiplas doenças que pura e simplesmente não têm consultas. No Interior do país consegue marcar uma consulta? É impossível”.

Na perspectiva de Paulo Jorge Nogueira, do Instituto de Medicina Preventiva e de Saúde Pública da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, a justificação para estes números pode estar no facto de termos uma população envelhecida: “nunca tivemos uma população tão idosa, há muitas pessoas em sobrevida, também é um fator”.

A DGS reforça que estes dados apenas poderão ter uma melhor explicação para o ano, quando for conhecida a codificação das causas de morte de 2020.