Suporte a Tv Amadora

Governo Antecipa Medidas para Travar Aumento Infeções COVID-19 Actualidade

Governo Antecipa Medidas para Travar Aumento Infeções COVID-19

O Conselho de Ministros Extraordinário que hoje se realizou deliberou a antecipação das medidas anunciadas para o início de 2022 para o próximo domingo, 26 de Desembro. Desde já, o teletrabalho, sempre que possível, é obrigatório, as creches e ATL's encerram assim como os bares e as discotecas. Tanto para as respostas à infância, como para os bares e discotecas irá existir apoio financeiro para suportar o fecho da atividade. Vai ser implementada uma redução de lotação de espaços comerciais para 1 pessoa por 5 m2. É obrigatória a apresentação de teste negativo para aceder a espaços turísticos, alojamentos locais, cerimónias familiares e eventos empresariais. Também para aceder a todos os espectáculos culturais, assim como a recintos desportivos, independentemente da taxa de ocupação, salvo decisão da DGS, o teste negativo é obrigatório.

Atenção aos dias 24 e 25 de Dezembro e 30, 31 e 1 de Janeiro: é necessário apresentar um teste negativo à COVID-19 para ir a um restaurante ou a uma festa de passagem de ano. Está proibido o ajuntamento de mais de 10 pessoas na via pública, assim como o consumo de bebidas alcoólicas na rua.

A gratuitidade de 4 testes em farmácia passa para 6 por pessoa a cada mês.

Medidas Estão a Resultar Numa Maior Despistagem da Doença
O Primeiro-Ministro começou a sua intervenção por referir que as medidas anunciadas a 25 de Novembro têm tido um reflexo positivo: na vacinação, 83,5% da população com mais de 75 anos já tem a dose de reforço e 96 mil crianças já tomaram a vacina. Este esforço na vacinação vai prosseguir nas próximas semanas. Os Centros de Vacinação vão estar abertos dia 23 de Dezembro apenas em regime de Casa Aberta (pessoas com 65 ou mais anos). "A vacinação vale a pena é a ferramenta mais efetiva para evitar a transmissão e garantir menos severidade da infeção", disse o primeiro-ministro. António Costa disse ainda que é necessário assumir que toda a população irá receber uma dose de reforço. No que diz respeito à testagem esta triplicou em relação ao ano passado.

Nova Variante Ómicron
As projeções do Instituto Ricardo Jorge apontam para que no final do ano a variante Ómicron represente cerca de 90% de infeções por COVID-19. Atualmente, a percentagem está quase nos 50%. Esta nova variante é, por isso, mais transmissível e ainda suscita muitas interrogações o que leva à necessidade de antecipar as medidas.

As novas restrições entram em vigor a partir de 26 de Dezembro e vão estender-se a 10 de Janeiro. A 5 de Janeiro a situação será reavaliada.

António Costa deixou ainda a recomendação de que, sempre que possível, a máscara seja utilizada, que sejam evitadas celebrações com muitas pessoas e que as casas sejam arejadas. Antes das celebrações, o primeiro-ministro voltou a frisar a necessidade de que cada um realize um teste à COVID-19.